Tucumã Brasil - Plataforma de difusão cultural

2017

Cobrar ou não por aulas de capoeira? Opinião

1 comment
Olá pessoal.
Cartaz que esta sendo vinculado na internet
Fuçando meu Facebook, a uns dois, no máximo três dias atrás, me deparei com uma campanha pela valorização da capoeira. Onde se conscientizava dos valores que são cobrados hoje. Isso remete a uma antiga discussão no qual já venho presenciando a "tempos" na capoeira.

Capoeira x Valorização
Há uma frase na capoeira, muito forte, que a maioria defende e conhece: "Capoeira é uma arte/cultura  que dinheiro nenhum pode pagar".
Basicamente existem dois grupos de pessoas na capoeira. Os que defendem a sua prática gratuitamente e os que defendem uma maior valorização, um preço padrão, mais justo nas mensalidades e etc.

Passado x Presente
Escrever este post, me fez relembrar inúmeros mestres que dedicaram a vida a capoeira e quando mais precisaram de assistência,  o Estado se omitiu em ajuda-los e muitos vieram a passar fome, adoecer e a falecer.
Hoje as coisas estão "um pouquinho" melhores. Mas mesmo assim, só para "alguns mestres" e já em idade avançada.

Então, qual a melhor maneira?
Cobrar ou não cobrar?

Nossa opinião:
Bem, quão maravilhoso seria se pudéssemos repassar nossos conhecimentos na capoeira sem estar preocupados com o lado financeiro.
Eu particularmente não vejo problemas em cobrar-se pela pratica da capoeira, como muitas pessoas fazem. Inúmeras pessoas vivem da arte/cultura capoeira. Viagens, aulas, materiais, tudo gera despesas e no mundo capitalista que vivemos, necessita-se de ônus. Mas se você acha dentro do seu intimo que não se deva cobrar mensalidades, acreditamos que o mais importante é sem dúvida alguma, repassar o conhecimento.
Defendemos os dois lados da moeda, e como dizemos em nossa campanha:

De mãos dadas pela capoeira.
Somos todos iguais!