Principais notícias

Capoeirista Pedro Mineiro

PEDRO MINEIRO

(um dos mais polêmicos praticantes da capoeiragem baiana)

Pedro Mineiro viveu na mesma época que besouro, sendo mineiro mais velho, Mineiro morreu em 1915 aos aos 27 anos de idade e besouro morreu em 1927 provavelmente com 29 anos. Quando Mineiro morreu o mestre bimba estava prestes a completar 15 anos de idade, e o mestre pastilha já estava no auge dos seus 26 anos.

  *1887 ouro preto(MG)

  +18 de janeiro de 1915 salvador(BA)

   Natural da cidade de Ouro Preto(MG), pedro mineiro chegou a Bahia em em meados de 1907, no auge dos seus vinte e poucos anos de idade.

  Assim o diário de noticias descreveu as suas características físicas no dia 18/01/1915, dia da sua morte.

Negro de olhos pequenos, lábios grossos e nariz largo. Seu cabelo era crespo e tinha as sobrancelhas largas, usava um bigode ralo e
costeleta, sinal típico da capoeiragem. Tinha o corpo coberto por cicatrizes de ferimentos feitos por faca, navalha e canivete, mostrando que o corpo também conta história.

  morador das ruas Julião do Caís dourado e Caldeiras na freguesia do Pilar, ele era carregador marítimo e atuava como "secretas da policia"(uma espécie de policial clandestino).

  Seu nome estava sempre no topo da lista de colunas policias da imprensa baiana. Esse valentão sempre estava em alguma confusão,ora no Cais Dourado,ora no  “27 do Tabuão” ora “botequim do Galinho”. Respondeu quatro processos, foi preso inúmeras vezes, é sempre estava ligado à alguma arruaça, ora com outros valentões, ora com prostitutas.

   OBS:( o 27 do Tabuão e o Botequim do galinho eram dois bares frequentados pela boêmia, onde a prostituição costumava ser frequente).


   Pedro Mineiro era um valentão que estava sempre se metendo em confusão, morreu n'uma cama de hospital, depois de três tiros de um marinheiro dentro da secretaria de segurança da Bahia. No final do ano de 1914, atracou em Salvador o torpedeiro Piauí, recém chegado do Rio de janeiro,os marinheiros que há muito tempo não via mulheres, logo procuraram os pontos de prostituição da Cidade de Salvador.

Obs:( torpedeiro piauí era o nome do terceiro navio da Armada Brasileira que recebeu esse nome em homenagem ao estado do Piauí).

   a vasta quantidade de mulheres de vida fácil que se encontrava na região fizeram os marujos se sentirem em casa, porem a bebedeira,  o sexo explicito, o palavreado de baixo calão e algumas outras coisas proibidas pelos padrões sociais levaram o capitão de polícia Cyrillo a prenderem essas mulheres, acusando-as de serem provocadoras da desordem.

  Esse fato revoltou os marinheiros que foram ate o Capitão Cirilo para exigirem a liberdade dessas mulheres, chegando a agredi-lo, formou-se uma grande confusão. Em seguida vieram então os capoeiras Pedro

 mineiro e Sebastião de Sousa defesa do capitão Cirilo, atacando os marinheiros.

    Obs:(isso leva a crer que Pedro mineiro assim como outros capoeiras antigos de fato faziam capangagem para a polícia, era muito comum naquele tempo as autoridades darem aos valentões o emprego de inspetores de quarteirão, uma espécie de autoridade que agiam como policiais, esses homens eram chamados de "secretas da polícia")

.

   Dias depois Um desses marinheiros se envolveu com Maria José uma amante de Pedro de mineiro, que por sua vez era prostituta. No auge dos ciumes Pedro Mineiro acabou matando o tal marinheiro, outro marinheiro veio em auxílio do companheiro e foi jogado por Pedro mineiro do segundo andar do sobrado onde funcionava o estabelecendo gravemente ferido.

  Obs:

 Essa região do Saldanha era uma região de muitos bares onde as mulheres de vida fácil, faziam os seus programas, os marinheiros ficavam muitos dias nos mares sem ver mulheres, Quando tinham uma folga e atracavam em algum porto eles entravam cidade a dentro a procura de "garotas de programa",   geralmente os barzinhos eram cheios dessas moças, elas ganhavam uma boa quantia dos proprietários para fazerem os homens gastarem nesses locais.

 Segundo algumas fontes Pedro mineiro possivelmente foi um cafetão pois ele sempre esteve presente nas confusões ligadas à prostituição, ora espancando mulheres, ora defendendo-as de clientes violentos, sendo que as vezes se apegavam a essas mulheres e a acabava sempre em confusão por causa de ciumes.

   Em 26 de dezembro de 1914 os os marinheiros jantavam no botequim do Galinho,quando apareceram o trio de capoeiristas formado por Pedro Mineiro, Sebastião de Souza, e Antônio José Freire, começou então uma grande confusão . houve troca de tiros e muita correria, no conflito morreram dois marinheiros, José Domingos dos Santos, e Francisco Hollanda Wanderley. Quanto a Pedro mineiro, Sebastião de Sousa e  Antônio José foram presos por guardas civis com a ajuda de alguns homens que se encontravam na rua e foram levados ao posto policial, sendo transferidos depois para a Secretaria de segurança

  Em seus depoimentos os capoeiras se declararam “secretas da polícia”.

   o julgamento dos capoeiristas ocorria de forma tranquila, porem um dos um dos marinheiros do Piauí, atirou contra Pedro Mineiro por três vezes, em pleno julgamento dentro da secretaria de segurança, um dos tiros pegou nas pernas, outro no ombro e o outro na região lombar.

   Os capoeiristas Antônio José freire e Sebastião de Sousa aproveitaram-se da confusão para fugirem, Antônio José conseguiu fugir e nunca mais se ouviu falar dele,porém Sebastião de Sousa foi pego a traição por um marinheiro, que lhe acertou uma facada certeira perfurando os seus rins, vindo a morrer logo depois no hospital.



 Sebastião e Pedro Mineiro, foram levados ao Hospital Santa Isabel onde chegaram ainda vida. Quanto aos marinheiros, esses foram levados ao torpedeiro Piauí e lá foram entregues ao Capitão da marinha Carlos Alves e esse tratou de puni-los e castiga-los de acordo com as leis da marinha.

   Pedro Mineiro não aguentando mais o sofrimento na cama do hospital pediu a sua companheira Graciliana Maria da Conceição que lhe arrumasse  uma navalha, pois pretendia poupar seu sofrimento se suicidando. Atendendo o seu pedido a sua companheira trouce-lhe uma navalha,porem quando Pedro Mineiro a-levava até o pescoço, um dos guardas que fazia a segurança do hospital o impediu de suicidar-se. No dia dia seguinte o seu sofrimento foi poupado, Pedro veio a falecer vítima dos ferimentos a balas causados pelo marinheiro, a data era 18 de janeiro de 1915.

 Tinha 27 anos de idade e foi enterrado no cemitério da Quinta dos Lázaros.

   Topedera Piauí

   Coraçado Bahia

   Marinheiro absoluto

   Chego pintando arrelia

   Quando vê cobra assanhada

   Não mete o pé na rodia

   Se a cobra assanhada morde  

   que  fosse a cobra eu mordia

   matarô Pedro mineiro

   Dentro da secretária camarado

   iê...viva meu Deus


 Essa música de domínio público fala justamente deste fato envolvendo a morte de Pedro Mineiro.

 

      fontes:

OS “FIÉIS” DA NAVALHA:
PEDRO MINEIRO, CAPOEIRAS, MARINHEIROS
E POLICIAIS EM SALVADOR NA REPÚBLICA VELHA
Adriana Albert Dias

  Texto:

Antônio Luiz dos Santos Campos(boa alma)


Nenhum comentário

Obrigado por dividir conosco sua opinião.
Para nós ela é muito importante!

Abraços,